arqa—Arquitectura e Arte Contemporâneas — Portuguese Contemporary Architecture and Art Magazine

Opinião

por: Diretor Executivo | Luís Manuel Pereira | luismanuelpereirarevarqa@gmail.com

PAISAGEM: REFERÊNCIA PARA CONSTRUÇÃO DO LUGAR LANDSCAPE: REFERENCE FOR CONSTRUCTION OF PLACE

PAISAGEM: REFERÊNCIA PARA CONSTRUÇÃO DO LUGAR LANDSCAPE: REFERENCE FOR CONSTRUCTION OF PLACE
A leitura da paisagem, seja ela rural ou urbana, sugere uma interpretação com duas vertentes, uma, determinada pelo sistema de relações que a constitui, e outra resultando no seu caráter visual. O pressuposto é a sua possível transformação, em benefício da aquisição de um conjunto de valores que visa proporcionar uma qualidade de vida a quem a usufrui. A arquitetura está implicada neste facto, não tivesse o homem a necessidade de a transformar a paisagem em seu benefício. O seu desenho é um instrumento concreto, pragmático e racionalizador para a transfiguração do lugar. Ao longo dos tempos as características do sítio proporcionaram elementos para uma valorização cuidada e coerente da sua ocupação. Palladio referia que a localização de um edifício num determinado território não pode ser feita de forma indiscriminada. Uma simbiose deveria ser o pressuposto. O arquiteto tem como função concretizar um desenho de contexto, com a correta utilização da envolvente e revelar a poética do sítio. A arquitetura pode ser uma disciplina com participação ativa na transformação da paisagem por meio da configuração e materialização do seu (re)desenho. A arquitetura tem como missão conjugar preocupações funcionais, culturais à identidade e aos novos paradigmas entre os quais a sustentabilidade e ecologia associados a domínios éticos. Por definição é a expressão material do habitar, sendo o sítio a constatação material e física. É a partir do sítio que surge a ideia e a partir desta organiza-se a constatação material, quando concretizada emerge como elemento transformador. Todos os trabalhos aqui apresentados, pelo seu carater original, transformam o lugar intencionalmente numa perspetiva fenomenológica, afirmando a sua importância topológica, morfológica e espacial, que ultrapassa o seu simbolismo. A morfologia do lugar foi respeitada, evidenciando-a e criando novas relações. As intervenções revelam uma nova poética do sítio.
Eduardo Souto de Moura na Central da Barragem Foz Tua, elimina o caráter de edifício e propõe diversas «máquinas» na paisagem. Trata a encosta de forma subtil, impondo uma arquitetura contextualizada criando variáveis físicas e visuais. A apropriação da geografia é feita de forma e de formas com rigorosa escala conferindo elementos de unidade à paisagem. Numa paisagem que domina todos os sentidos, Paul Kaloustian (...)

The reading of landscape, rural or urban, suggests an interpretation with two strands, one, determined by the system of relations that constitutes it, and another resulting in its visual character. A possible assumption is its transformation, in benefit of the acquisition of a values set that aims to provide a quality of life to those who enjoy it. Architecture is implicated in this fact, once the human being needs to transform the landscape to his benefit. Its design is a concrete, pragmatic and rationalizing instrument for the transfiguration of the place. Throughout the ages the characteristics of the site have provided elements for a careful and coherent appreciation of its occupation. Palladio stated that the location of a building, in a given territory, cannot be done indiscriminately. A symbiosis should be the assumption. The architect has the function of concretizing a context design, with the correct use of the surroundings and revealing the poetics of the site. Architecture can be a discipline with active participation in the transformation of the landscape through the configuration and materialization of its (re) design. Architecture has as its main mission to combine functional, cultural concerns with identity and new paradigms including sustainability and ecology associated with ethical domains. By definition it is the material expression of dwelling, the site being the physical manifestation. It is from the site that the idea arises and being the material realization organized from it, when it comes emerging as a transforming element.
All the projects here presented, intentionally transform the place into a phenomenological perspective by their original character, affirming its topological, morphological and spatial importance, which surpasses its symbolism. The morphology of the place was respected, evidencing it and creating new relationships. The interventions reveal a new poetics of the site.

 (…)

Mar 2019

Outros artigos em Opinião

Imagem - PAISAGEM E ARQUITETURA

PAISAGEM E ARQUITETURA

O propósito de explorar a relação entre a arquitetura paisagista e a arquitetura parte das leituras dos textos dos anos de 1940 e 1950 do arquiteto paisagista Francisco Caldeira Cabral… 

Mar 2019

Imagem - ALGUNS PENSAMENTOS A PROPÓSITO DA ARQUEOLOGIA EM PORTUGAL, 2018

ALGUNS PENSAMENTOS A PROPÓSITO DA ARQUEOLOGIA EM PORTUGAL, 2018

Estamos a celebrar o Ano Europeu do Património Cultural e a DGPC solicita-me um breve artigo de opinião no âmbito da Arqueologia em Portugal, integrado numa reflexão sobre contributos para… 

Dez 2018

Arquivo de Opinião