arqa—Arquitectura e Arte Contemporâneas — Portuguese Contemporary Architecture and Art Magazine

Projectos

CASA DE VIDRO | GLASS HOUSE

Localização Location Gorafe (Granada), Espanha, Spain

Data Date 2018

Área Area 20 m2

Equipa de Projeto Project Team: Arquitetura Architecture OFIS Architects Rok Oman; Spela Videcnik; Andrej Gregoric; Janez Martincic; José Navarrete Jiménez; Lucas Blasco Sendón; Jakub Chaloupek; Agnieszka Sukienniczak

Empreiteiro General contractor Permiz

Engenharia elétrica Electrical Engineering Energovat

Construtora Local contractor SHN

Programa Residencial Residential Program

Cliente Client Guardian Glass

Tipo Type Retiro Temporary Retreat

Status Construído Built

Estrutura e Revestimento Structure and Envelope AKT II - Hanif Kara; Daniel Bosia; Carlo Diaco; Edoardo Tibuzzi; Jose Montes; Lorenzo Greco; Deyan Marzev

Climatização Climate Engineering Transsolar - Markus Krauss; Daniel Kiehlmann

Fotografia Photo@ José Navarrete Jiménez; Photo@ Courtesy of Guardian Glass - Gonzalo Botet

PÁTIO DO MECO | HOUSE AT MECO

Datas do Projeto Project Dates 2012-2018

Localização Location Aldeia do Meco, Sesimbra, Portugal

Cliente Owner Bruno Coelho

Áreas Surface 230m2

Empreiteiro Contractor Rui Neves Construções

Projetos Complementares Complementary Projects Carlos Gonçalves (Especialidades - Specialties), Margie Walraven (Decoração - Decoration)

Fotografia Photos Nelson Garrido

TEATRO THEODORE GOUVY THEODORE GOUVY THEATRE

Projeto Project “Théodore Gouvy” Teatro Theatre

Datas do Projeto Project Dates Concurso Competition June 2011 Projeto Project from April 2012 to July 2013 Construção Construction from January 2015 to April 2017

Localização Location 1 Place des Alliés, 57800 Freyming-erlebach, França

Cliente Owner Communauté de communes Freyming-Merlebach Área Surface 2850 m2

Custo Cost 7 700 000€


COLABORADORES COLLABORATORS Equipa de Projeto Design Team Dominique Coulon & associés Arquitetos Architects Dominique Coulon, Olivier Nicollas

Arquitetos Assistentes Assistant architects Jean Scherer, David Romero-Uzeda, Ali Ozku, Fanny Liénart, Grégoire Stouck

Concurso Competition Olivier Nicollas

Supervisão de Construção Construction Supervision Olivier Nicollas

ENGENHARIA ENGINEERING Engenharia estrutura Structural Engineering Batiserf

Águas e Esgotos Water Supply and Sewer System Solares Bauen

Engenharia Elétrica Electrical Engineer BET G. Jost

Controle de Custos e Monitorização Cost Control and Monitoring E3 Economie HQE (high environmental quality) consultant Solares Bauen

Acústica Acoustics Euro Sound Project

Cenografia Scenography Changement à Vue

Ligações e Redes Roads and Technical Networks Lollier Ingénierie

Fotografia Photos Eugeni Pons, David Romero-Uzeda, Thibaut Muller

CASA NA FUSETA | HOUSE AT FUSETA

Projeto Project Name House at Fuseta, Algarve, Portugal

Atelier Office Miguel Arruda, Miguel Arruda Arquitectos Associados

Colaboradores Colaborators Pedro Nogueira, Pedro Pereira, Sara Preto, Ludovica Grompone, Federica Caiazzo

Datas do Projeto Project dates 2014/2015

Localização Location Olhão, Algarve, Portugal

Cliente Owner Carlos Oliveira, Ana do Ó

Áreas Surface 154,37 m²

Custo Cost 145.000 €

Empreiteiro Constructor Habitavira – Construção Civil Estruturas Structures; Engenharia Engenearing; Eletricidade Electricity, Instalações Mecânicas Mechanical Installations; Águas e Esgotos Water Supply and Sewer System 3VD, Projectos e Construção

Paisagismo Landscaping Carlos Oliveira

Iluminação Lighting Exporlux – Iluminação

Fotografia Photos Fernando Guerra, FG + SG

CENTRO INTERPRETATIVO DO VALE DO TUA (CIVT) | VALE DO TUA INTERPRETATION CENTER

Concurso Competition 2015 (1º prémio 1st prize)

Projeto Project 2015-2016

Construção Construction 2017

Promotor Promoter ADRVT – Associação para o Desenvolvimento Regional do Vale do Tua

Área Surface 1200,00 m2 (930,00 m2 edifícios + 270,00 m2 espaços exteriores); 1200,00 m2 (930,00 m2 buildings + 270,00 m2 outdoor spaces)

Investimento Investment 597 000,00 €

Arquitetura Architecture Pedro Azevedo + Susana Rosmaninho

Arranjos exteriores Outdoor Spaces Pedro Azevedo + Susana Rosmaninho

Coordenação de Projeto Project Coordination Pedro Azevedo

Fundações e Estruturas Foundations and Structural Engineering Fernando Costa (Topoconde)

Instalações Hidráulicas Hidraulic Engineering Fernando Costa (Topoconde)

Instalações Elétricas Electrical Engineering Miguel Amorim (Topoconde)

Segurança Safety Engineering Fernando Costa, Miguel Amorim (Topoconde)

Instalações Mecânicas Mechanical Engineering Fernando Costa (Topoconde)

Térmica e Sustentabilidade Insulation and Sustainability Pedro Gonçalves (Topoconde)

Exposição Exhibition Cariátides + United By Gabriella Casella, Catarina Providência, Maria Providência + Miguel Palmeiro

Fiscalização Supervision José Carlos Moura (AMTQT), Susana Seramota (AMTQT), Fernando Candeia (CMCA)

Empreiteiro Geral General Contractor Teisil - Empresa de Construções Produtos Products VMZINC, CIN, Gyptec, Amorim Cork, Schreder, Tromilux, Secil, Mesma, Sosoares, Dagol, Saint-Gobain Glass, Onduline, CS Telhas, Somapil, Bosch, Liftech

Fotografia Photos Luis Ferreira Alves

CENTRO DE INTELIGÊNCIA COAF, ARMÉNIA | COAF SMART CENTER, ARMENIA

Arquiteto Architect Paul Kaloustian Studio

Colaboradores Collaborators Project Leader: Shoghag Ohannessian

Equipa Team Viken Khatcherian - Nathalie Fatte – Giulia Brembilla

Data Date 2015 – 2018

Localização Location Debet, Lori Province, Arménia

Cliente Owner COAF (Children Of Armenia Fund) – New York, Garo Armen / Tony Shafrazi

Área Surface 5000 m2

Custo Cost 5 Million USD

Construtor Contractor Kanaka

Estruturas Structural Engineering Tigran Khachiyan

Engenharia Elétrica Electrical Engineer Seta Mangassarian

Engenharia Mecânica Mechanical Engineer Roupen Mangassarian

Água e Esgostos Water Supply & Sewage System Roupen Mangassarian

Paisagismo Landscaping Paul Kaloustian Studio

Fotografia Photos Leva Saudargaite Paul Kaloustian Studio

CENTRAL DA BARRAGEM FOZ TUA | FOZ TUA DAM CENTRAL

Arquitetura Architecture Eduardo Souto de Moura

Datas do Projeto Project Dates 2011-2014

Datas da Construção Construction Dates 2011-2018

Localização Location Foz do Tua, Alijó, Douro, Portugal

Cliente Owner EDP

Colaboradores Colaborattors Tiago Figueiredo (coordenador), Elisa Lindade, Diogo Guimarães, Filipa Biscaínho, Daniel de Castro

Engª de Estruturas Structural Engineering EDP+Coba

Electricidade Electrical Engineering EDP+GPIC

Engª.Inst.Mecânicas Mechanical Engineering EDP

Engº.Inst.Hidráulicas Hydraulic Engineering EDP

Construtor Contractor Somague + Mota Engil

Fiscalização Supervision FASE

Fotografia Photos Luis Ferreira Alves

CONCURSO PARA O MUSEU NACIONAL DA RESISTÊNCIA E DA LIBERDADE FORTALEZA  DE PENICHE | COMPETITION FOR THE NATIONAL MUSEUM OF RESISTENCE AND FREEDOM - PENICHE FORTRESS

A Fortaleza de Peniche é matéria para a definição deste projecto de arquitectura do Museu Nacional da Resistência e Liberdade. É igualmente o mote para repensar o espaço público e o seu lugar na contemporaneidade.

Durante a sua utilização no Estado Novo, a Fortaleza de Peniche testemunhou uma política de aniquilação de espaço público por via salazarista, em que a troca de ideias e a liberdade de expressão, definidoras em si mesmas da própria ideia de espaço público, eram forçadamente restringidas. Repensar este legado e passado — não pretendendo apagá-lo, mas antes evidenciá-lo — foi a base para o projecto de arquitectura e programa museológico.

Como nos referiu José Gil, “o salazarismo foi varrido da história pelo 25 de Abril, mas ficou sempre no limbo, como uma enorme sombra de que, afinal, não nos desfizemos (porque o recalcámos). Uma sombra à espera de melhores dias, para ajustar contas (já que a democracia não ajustou contas com ele).”

Assim, esta proposta para o Museu não procura uma interpretação branqueada e luminosa do 25 de Abril de 1974, nem uma higienização do passado, antes deixando a cada um o olhar e a apreensão do significado do que aconteceu, registando como factos privilegiados os depoimentos directos dos presos políticos, da sua resistência e das suas fugas, que ocorreram ao longo do tempo.

A intervenção arquitectónica baseia-se na manutenção das principais estruturas existentes, identificando a sua adequabilidade e propondo as alterações necessárias à sua adaptação ao programa funcional pretendido para o Museu. Sempre que possível, mantêm-se os elementos que caracterizam os diferentes espaços da fortaleza e da prisão, procurando não só a preservação das construções, mas também do ambiente e da memória inerentes na perspectiva da sua valorização patrimonial.

A identidade do Museu. (…)

The Fortaleza de Peniche (Peniche Fortress) is the subject that defines this architecture project for the National Museum of Resistance and Liberty. Simultaneously, it is the reason to rethink the theme of public space and its place in contemporaneity. During it’s functioning in the dictatorial government era (Estado Novo), the Fortaleza de Peniche witnessed a politic annihilation of the public space through the dictatorship (Salazarism), in which the exchange of ideas and freedom of speech, which are self-defining ideas of “public-space”, were restricted by the use of force. To rethink this legacy and past, not intending to erase it, but emphasizing it, was the base for the architecture project and the museum programme. As José Gil referred to us, “the Salazarism was extinct from history by April 25, but stood forever in the limbo, as a huge shadow with which we didn’t part (because we repressed it). A shadow waiting for better future, for a ‘reckoning’ (since the democracy hasn’t done it).” The architectural intervention bases itself on the maintenance of the main existing structures, identifying their adequacy and proposing the necessary changes in order to adapt to the intended function as a Museum. Whenever possible, the elements that characterize the different spaces of the fortress and the prison were preserved, searching not only the preservation of its constructions, but also their environment and inner memories, in order to keep its patrimonial value.(…)

CONCURSO PARA O MUSEU NACIONAL DA RESISTÊNCIA E DA LIBERDADE FORTALEZA  DE PENICHE | COMPETITION FOR THE NATIONAL MUSEUM OF RESISTENCE AND FREEDOM - PENICHE FORTRESS

A Fortaleza de Peniche é matéria para a definição deste projeto de arquitetura do Museu Nacional da Resistência e Liberdade. É igualmente o mote para repensar o espaço público e o seu lugar na contemporaneidade.

Durante a sua utilização no Estado Novo, a Fortaleza de Peniche testemunhou uma política de aniquilação de espaço público por via salazarista, em que a troca de ideias e a liberdade de expressão, definidoras em si mesmas da própria ideia de espaço público, eram forçadamente restringidas. Repensar este legado e passado — não pretendendo apagá-lo, mas antes evidenciá-lo — foi a base para o projeto de arquitetura e programa museológico.

Como nos referiu José Gil, “o salazarismo foi varrido da história pelo 25 de Abril, mas ficou sempre no limbo, como uma enorme sombra de que, afinal, não nos desfizemos (porque o recalcámos). Uma sombra à espera de melhores dias, para ajustar contas (já que a democracia não ajustou contas com ele).”

Assim, esta proposta para o Museu não procura uma interpretação branqueada e luminosa do 25 de Abril de 1974, nem uma higienização do passado, antes deixando a cada um o olhar e a apreensão do significado do que aconteceu, registando como factos privilegiados os depoimentos diretos dos presos políticos, da sua resistência e das suas fugas, que ocorreram ao longo do tempo.

A intervenção arquitetónica baseia-se na manutenção das principais estruturas existentes, identificando a sua adequabilidade e propondo as alterações necessárias à sua adaptação ao programa funcional pretendido para o Museu. Sempre que possível, mantêm-se os elementos que caracterizam os diferentes espaços da fortaleza e da prisão, procurando não só a preservação das construções, mas também do ambiente e da memória inerentes na perspetiva da sua valorização patrimonial. (…)

The Fortaleza de Peniche (Peniche Fortress) is the subject that defines this architecture project for the National Museum of Resistance and Liberty. Simultaneously, it is the reason to rethink the theme of public space and its place in contemporaneity. During it’s functioning in the dictatorial government era (Estado Novo), the Fortaleza de Peniche witnessed a politic annihilation of the public space through the dictatorship (Salazarism), in which the exchange of ideas and freedom of speech, which are self-defining ideas of “public-space”, were restricted by the use of force. To rethink this legacy and past, not intending to erase it, but emphasizing it, was the base for the architecture project and the museum programme. As José Gil referred to us, “the Salazarism was extinct from history by April 25, but stood forever in the limbo, as a huge shadow with which we didn’t part (because we repressed it). A shadow waiting for better future, for a ‘reckoning’ (since the democracy hasn’t done it).” The architectural intervention bases itself on the maintenance of the main existing structures, identifying their adequacy and proposing the necessary changes in order to adapt to the intended function as a Museum. Whenever possible, the elements that characterize the different spaces of the fortress and the prison were preserved, searching not only the preservation of its constructions, but also their environment and inner memories, in order to keep its patrimonial value.(…)

 

SÉ PATRIARCAL DE LISBOA, INSTALAÇÃO DO NÚCLEO ARQUEOLÓGICO E RECUPERAÇÃO DOS CLAUSTROS SUPERIORES E INFERIORES | LISBON PATRIARCHAL CHURCH, INSTALLATION OF THE ARCHAEOLOGICAL NUCLEUS AND RECOVERY OF THE UP

Dono da obraOwner Cabido da Sé Patriarcal de Lisboa / DGPC – Ministério da Cultura

Data projetoProject date 2012/2016

Arquitetura e coordenaçãoArquitecture and coordination Adalberto Dias

ColaboraçãoCollaborators Adalberto Silva Dias , André Marques, Arménio Teixeira,            Flávio Carvalho Nuno Rocha, Tereza Vaz

Fundações e estruturaFoundations and structure Aníbal Costa / Gepectrofa

Inst. e equip. electro-mecânicosEngeneering Niluft

Inst. e equip. elétricos e telecomunicaçõesEngeneering GPIC

Inst. e equip. de águas e saneamentoWater supply and sewer system Gepectrofa

PaisagismoLandscaping NPK

FotografiaPhotos  arquivo do autor