arqa—Arquitectura e Arte Contemporâneas — Portuguese Contemporary Architecture and Art Magazine

Editorial

por: Vítor Neves

[RE]PENSAR / [RE]THINKING

Com uma nova direcção e novos colaboradores, a arqa inicia uma nova fase da sua vida, a partir deste número. Uma nova etapa de uma revista que já tem 16 anos de existência e que já tem uma posição consolidada no panorama europeu da imprensa especializada em arquitectura.
Nesta sua nova etapa, a arqa vai, com certeza, adoptar algumas mudanças na sua linha editorial e no seu grafismo, mas não vai perder a sua identidade. Vai continuar a ser uma revista onde a arquitectura se cruza com a Arte contemporânea e com o design. Vai continuar a privilegiar a divulgação da arquitectura portuguesa, com especial enfoque nas novas gerações e vai continuar a mostrar a obra de consagrados - tanto nacionais como estrangeiros -, porque a arqa já atingiu um patamar de excelência que é reconhecido a nível internacional, mesmo pelas chamadas "estrelas" da arquitectura actual.
Nesta nova etapa vai, ainda, procurar outros (novos) caminhos paralelos - nas áreas do audiovisual e do digital -, que poderão trazer novos públicos, sem esquecer os seus leitores habituais: os profissionais da arquitectura os estudantes de arquitectura, de design, das artes. O que será novo é a possibilidade de não apenas LER, mas também VER e interagir.
Este último ponto, a possibilidade de usar novas plataformas que permitam uma efectiva interacção entre quem lê e quem publica, é particularmente sensível para nós, direcção, porque pretendemos voltar a fazer da arqa um veículo de debate e de discussão, aberto a todos, sem excepção. (...)

With a new direction and new collaborators, arqa begins a new phase of its life, from now on. A new stage of a magazine that has already 16 years of existence and a consolidated position in the European panorama of the specialized press in architecture.
In this new stage, arqa will certainly adopt some changes in its editorial line and in its graphics, but will not lose its identity. It will continue to be a magazine where architecture intersects with contemporary art and design. It will continue to privilege the dissemination of Portuguese architecture, with a special focus on the new generations and will continue to divulgate the work of consecrated architects - both national and foreign - because the arqa has already reached a level of excellence that is reco-gnized internationally, even by the so called "Stars" of the contemporary architecture.
In this new stage, we will also look for other (new) parallel paths - in the audiovisual and digital areas - that can bring new audiences, not forgetting their usual readers: architecture professionals, students of architecture, designers. What will be new is the possibility of not only READ but also SEE and interact.
This last point, the possibility of using new platforms that allow an effective interaction between who reads and who publishes, is particularly sensitive to us, because we want arqa to be a vehicle for debate and discussion, open to all, without exception. (...)

 (…)

Mar 2017

Outros artigos em Editorial

INTERAÇÃO - PRESENTE PASSADO

As cidades são, hoje, reflexo da ambição dos seus "construtores", em que o passado e o presente assumem a sua singularidade, e apontam para uma dialética do entendimento dos lugares.… 

Mar 2017

Imagem - A Forma da Forma

A Forma da Forma

Na edição anterior da Trienal de Arquitectura de Lisboa, com curadoria de Beatrice Galilee, avançávamos, neste mesmo espaço de editorial,1 com uma interpretação do evento a partir da proclamação… 

Dez 2016

Arquivo de Editorial